Quinta-Feira, dia 27 de Setembro de 2018
Director - Pe. F. Caetano Tomás
Links Eventos AFAUCSSR Assinar Edições
Voz da Alcoologia - Conversa com o Álcool

Setembro de 2018

Voz da Alcoologia - Conversa com o Álcool

Conversa com o Álcool

Estava eu sentado numa mesa de um bar a beber um copo, quando se senta um indivíduo ao meu lado e me cumprimenta.

Sem o conhecer de lado nenhum, e como costumo ser educado, cumprimentei-o e perguntei:
- Tu quem és? Estou a conhecer-te de algum lado, mas não me lembro de onde.

E ele responde da seguinte forma:
- Oh Fernando! Deves estar esquecido, mas já nos conhecemos há muitos anos. Faço parte da tua vida.

Eu surpreendido, pergunto-lhe:
- Mas de onde?

Ao que ele responde:
- Olha para o teu copo.

Eu só via vinho, e respondo:
- Vejo um copo e vinho.

Então ele diz-me
- Quando bebes o vinho, o que sentes?

Respondi logo:
- O paladar do vinho.

Ele, com cara de gozo, riu-se e disse:
- Pois bem vejo! É por isso que quando chegas a casa, a tua mulher te diz muitas vezes, estás lindo! Então não vês que sou eu que vou contigo?

Eu ri-me e perguntei:
- Mas vais comigo onde?

Responde-me ele a rir:
- Na tua cabeça.

- Ok, agora percebo, já estou a ver. Então tu estás em todas as bebidas, tanto no vinho com a graduação de 14%, como nas bebidas doces com graduação de 23%, ou nas bebidas pesadas como aguardente, que chega a atingir os 45%.

Ele riu e diz-me:
- Não tenho a culpa, vocês é que me procuram.

Eu penso um pouco e pergunto:
- Que gozo te dá?

Ele responde:
- Olha, adoro quando nós os dois chegamos a casa mal dispostos, começamos a discutir com a mulher, com os filhos, a pegar por tudo e por nada. Tu é que mostras a cara, és tratado mal. Desprezam-te. Muitas vezes és tratado como um cão. És humilhado. E eu por trás, no teu corpo e no teu cérebro, vou-te dizendo: Não ligues! Bebe mais um pouco de mim. E tu aceitas sabendo que estás cada vez a enterrar-te mais. E eu sempre contigo! Hahaha…Mas olha Fernando, sabes que podes contar sempre comigo! É que me dá gozo tu estares a estragar a tua vida, para nós os dois estamos bem! Quando te esqueces, lá estamos os dois na valeta, muitas vezes debaixo de chuva. Umas vezes damos para rir. Sim, é uma alegria. Muitas vezes dormimos sem saber onde, mas isso podes continuar Fernando, porque eu aqueço-te.

Depois de ouvir esta lengalenga toda eu disse:
- Sabes álcool, tu tens razão! Eu sempre fui um grande tolo. Desgracei a minha vida por causa de ti. Perdi quase tudo o que tinha na vida, desde os negócios, à família e amigos.

E ele responde:
- Amigos não perdeste, porque eu estou aqui.

- Tens-me feito a vida negra, já fui muitas vezes parar ao hospital por causa de ti. E pelo que vejo não sou só eu que tens como amigo. Dá-te gozo não é?

Ele responde rindo:
- Hahah! Nem imaginas. Adoro quando passo pela garganta abaixo, e aí já vou destruindo um pouco a laringe, depois passo pelo estômago, pelo fígado. Entro no sangue, e adoro correr o corpo todo. Vou até à cabeça, e aí começo a brincar contigo. Faço-te dizer coisas que nunca tinhas dito na vida, e fazer coisas que nunca tinhas feito, e que tu nem imaginas. Se soubesses as vidas que já desgracei.

Dá-me um gozo ter vocês ao meu lado, e quando por exemplo tu bates com o carro e depois dizes: se não fosse a porcaria do álcool eu não tinha batido. Quando vais a andar, tropeças, cais, partes a cabeça e lá tornas a dizer: se não fosse o álcool não tinha caído. Ai tantas coisas que vocês fazem por causa de mim, mas no entanto, tu amas-me Fernando.

- Olha Álcool tenho-te estado a ouvir e em muitos pontos tens razão. A culpa não é tua. A culpa é minha. Se te tivesse mandado embora pela primeira vez, não tinha chegado onde cheguei hoje…Por isso, foi bom ter esta conversa contigo hoje. Vejo que não vales nada. Só queres destruir a vida dos outros. Dá-te prazer! Mas não te esqueças que apesar de tudo, ainda tenho quem me queira ajudar a sair de ti, como por exemplo família e amigos. Olha por exemplo aqui em Angra, existe uma Casa que se chama São Rafael, que nos ajuda a sair de ti.

- Hahaha! Ainda gostava de ver isso. Eu sou perigoso e tentador podes crer. Só se tiveres muita força de vontade. Eles não são teus amigos, eu é que sou.

- Sei que com muita força de vontade, com a ajuda dos técnicos, amigos e família vou-te vencer. Podes crer! Se pensas que vou cair, estás muito enganado. Sei que vais estar em muitos lados a desafiar-me. Nos bares, nas festas, no frigorífico. Porque conheço-te bem infelizmente.
Nem te digo até um dia…

P.S.: Para todos os que ouviram/leram esta carta, isto é um exemplo. Eu não caí nas valetas, nem andei á chuva, mas passei por muito na vida.

Aconselho todos os que vem para esta Casa, a pensar muito se querem tornar a ter a amizade dos filhos, mulher, companheira, amigos, enfim. A pensar nos técnicos desta casa, que fazem tudo para nos ajudar, embora às vezes pensemos que certas coisas não estão certas. Com muita força de vontade nós vamos lá!

UM ABRAÇO PARA TODOS E BOA SORTE NA VIDA É O QUE VOS DESEJO DO FUNDO DO CORAÇÃO

Retroceder

1

Temas da última edição

O irresponsável

Redacção e Administração:
CASA DE SAÚDE S. RAFAEL
Caixa Postal: 9701-902 Angra do Heroísmo
Telefone: 295204330
Propriedade:
Província Portuguesa da Ordem Hospitaleira de S. João de Deus - Casa de Saúde S. Rafael
Contribuinte N.º: 500927731
N.º Registo do título: 100460
Director:
Redactores:
Marco Pavão, Mónica Morais e Leonor Brás
Tiragem Bimensal:
1000 exemplares Impresso na Tipografia Moderna - Jaime Cruz - Artes Gráficas, Lda. Angra do Heroísmo


Contador grátis Web Development - Via Oceânica 2009 - Todos os Direitos Reservados Email - cssr.angra@isjd.pt