Segunda-Feira, dia 02 de Dezembro de 2019
Director - Pe. F. Caetano Tomás
Links Eventos AFAUCSSR Assinar Edições
Como é a minha terra

Dezembro de 2019

Como é a minha terra

1. Nome.


Ana Sofia Oliveira Reis Viveiros, 34 anos, natural de São Miguel.


2. O que faz?


Sou enfermeira há relativamente um ano na Unidade São João de Deus.
Licenciei-me em Ciências Biológicas e da Saúde, mas o ser Enfermeira foi sempre o sonho!
Esta instituição é tão importante para mim, porque foi aqui que senti que concretizei esse sonho, foi aqui que tudo começou.


3. Como foi o seu percurso até se encontrar aqui na nossa Casa de Saúde?


Sou enfermeira desde 2016. Ao longo do meu percurso escolar desenvolvi dois ensinos clínicos aqui na casa, mais concretamente na Unidade Irmão Sinforiano. O primeiro porque a escola assim indicou, e o outro por escolha minha, pois o “bichinho” da psiquiatria ficou.
Quando terminei o curso, fui trabalhar como enfermeira numa clinica dentária, até aparecer a possibilidade de vir fazer substituição de uma Colaboradora de baixa de maternidade, que eu aceitei de imediato, pois este foi um local onde me senti sempre muito bem, e onde descobri (através dos meus ensinos clínicos) esta área da enfermagem que me apaixonou, a psiquiatria. Depois de terminar esse contrato, fiquei colocada no HDES em São Miguel, onde fiquei um mês apenas, pois assim que surgiu a oportunidade de voltar à psiquiatria e mais especificamente a esta instituição que me viu crescer enquanto profissional e pessoa, não hesitei!

4. Qual é a sua motivação?


A minha motivação, vou busca-la aos utentes. Aqui sinto que faço a diferença na vida destas pessoas, cuidando do outro, e tendo sempre como meta a melhoria da sua qualidade de vida.


5. Qual é a sua opinião sobre a Instituição?


Esta é uma instituição centenária, cujo trabalho desenvolvido é de extrema importância quer para os utentes beneficiários dos nossos cuidados, quer para as suas familias. A CSSR tem por base o cuidar do outro, e sendo a palavra Cuidar a definição que melhor assenta à enfermagem, só posso dizer que este é o lugar certo para trabalhar.


6. No seu ponto de vista, qual é a visão da comunidade sobre a Casa de Saúde de São Rafael?


A comunidade, segundo o meu ponto de vista está a começar a reconhecer e valorizar o trabalho que se desenvolve nesta instituição. A CSSR tem feito um esforço gigantesco para se dar a conhecer, desmistificando conceitos que anteriormente tinham uma conotação negativa, conceitos como psiquiatria e doente mental vêm de mãos dadas com o estigma. Dizem que o desconhecido traz um conjunto de medos associados, por isso acho que o principal trabalho da CSSR tem sido dar-se a conhecer, integrando tudo e todos em atividades abertas a sociedade, para que estas possam observar de perto um pouco do muito que se faz na nossa instituição.


7. Quer deixar uma mensagem ao nossos leitores?


Qualquer coisa que eu diga não irá de certeza fazer jus ao que se faz e ao que se vive aqui na nossa instituição, por isso gostaria de dizer às pessoas que não conhecem a CSSR, para que não percam a oportunidade de participar em alguma das nossas muitas atividades anuais abertas á população, ou até mesmo darem um pouco do seu tempo e integrarem o nosso programa de voluntariado, de forma a sentirem o espirito que aqui se vive, e o trabalho que desenvolvemos, desmistificando assim algumas ideias que têm.


Muito Obrigada
“O Irresponsável”

Retroceder

1

Temas da última edição

O irresponsável

Redacção e Administração:
CASA DE SAÚDE S. RAFAEL
Caixa Postal: 9701-902 Angra do Heroísmo
Telefone: 295204330
Propriedade:
Província Portuguesa da Ordem Hospitaleira de S. João de Deus - Casa de Saúde S. Rafael
Contribuinte N.º: 500927731
N.º Registo do título: 100460
Director:
Redactores:
Marco Pavão, Mónica Morais e Leonor Brás
Tiragem Bimensal:
1000 exemplares Impresso na Tipografia Moderna - Jaime Cruz - Artes Gráficas, Lda. Angra do Heroísmo


Contador grátis Web Development - Via Oceânica 2009 - Todos os Direitos Reservados Email - cssr.angra@isjd.pt