Segunda-Feira, dia 04 de Outubro de 2021
Director - Pe. F. Caetano Tomás
Links Eventos AFAUCSSR Assinar Edições

Dezembro de 2020

Aproxima-se um Natal diferente…

Numa passagem Bíblica do Evangelista Lucas, lemos a seguinte passagem:
- “recostou-o numa manjedoura, por não haver lugar para eles na hospedaria”.
Assim nasceu Jesus… numa manjedoura porque não havia lugar para eles na hospedaria.
Proclama-se assim, a dignidade de todas as pessoas, para além da sua condição humana, e das suas capacidades…
Essa criança e sua mãe, que nasceu na pobreza e em condições difíceis, representa todas as crianças e mães que dão à luz, e que criam os seus filhos, no meio das dificuldades das nossas vidas…
Crianças como todos nós!
E quem fala em mães, fala em pais, fala em famílias, fala em comunidade!
Manjedoura em Latim lê-se Presépium. É daí que nos surge a palavra Presépio, essa representação que nos é tão cara nesta época de Natal…
Na Carta Apostólica Admirabile Signum do Papa Francisco sobre o significado e valor do Presépio, o Santo Padre refere que ele estimula os afetos, e convida a sentirmo-nos envolvidos na história da salvação. Um sentimento que se quer diário, e não apenas na época de Natal!
É um convite para seguirmos o caminho da humildade, da pobreza, do desprendimento, e um apelo para servirmos com misericórdia os nossos Irmãos doentes e mais necessitados.
É o que tentamos fazer nesta Casa, com 93 anos de existência, e é o que devemos todos tentar fazer no nosso dia a dia.
Doenças mentais, doenças físicas…fragilidades e ponto final!
Diz o Santo Padre quando fala nos sinais do presépio, que representamos neste, um céu estrelado na escuridão e silêncio da noite, porque muitas vezes a noite envolve as nossas vidas, e nos leva a questionar o sentido da nossa existência: quem sou eu? De onde venho? Para onde vou? Porque sofro? Porquê a mim?
A proximidade à fé, traz luz onde há solidão e sofrimento.
Estas Casas, por mais recheadas que sejam de colaboradores com excelência técnica, e a fervilhar de humanização, por mais que transmitam essa fé e combatam essa solidão e sofrimento, precisam de ser reconhecidas, acarinhadas e valorizadas por todos vós!
As pessoas aqui assistidas, bem como as que aqui não são assistidas, precisam dessa manjedoura, merecem esse presépio que as faça sorrir, alegrar-se, e ter força para viver e se reabilitar!
Precisam que sejamos como São José, de bordão e lampião na mão, que nunca se cansa de guardar e proteger a sua família, o seu próximo, e que os guia para fora dessa escuridão e silêncio da noite, que por vezes envolve as suas vidas.
Não é importante a forma como se arma o Presépio; pode ser sempre igual ou diferente a cada ano.
O deste ano em tempos de pandemia, será certamente mais tristonho, frio, isolado, muito distante do habitual em termos de calor humano. Numa Instituição com a nossa, à partida todos isolados na defesa do bem maior, sem grandes festas e convívios, seguiremos humildes a luz da esperança em dias melhores…
O que conta é que o presépio fale à nossa vida, e que fale à vida do outro, para que possamos viver como irmãos o dia a dia, na saúde e na doença.
Que tenham todos um Santo e Feliz Natal!

Retroceder

1

Temas da última edição

O irresponsável

Redacção e Administração:
CASA DE SAÚDE S. RAFAEL
Caixa Postal: 9701-902 Angra do Heroísmo
Telefone: 295204330
Propriedade:
Província Portuguesa da Ordem Hospitaleira de S. João de Deus - Casa de Saúde S. Rafael
Contribuinte N.º: 500927731
N.º Registo do título: 100460
Director:
Redactores:
Marco Pavão, Mónica Morais e Leonor Brás
Tiragem Bimensal:
Jaime Cruz, HS - Angra do Heroísmo


Contador grátis Web Development - Via Oceânica 2009 - Todos os Direitos Reservados Email - cssr.angra@isjd.pt