Quarta-Feira, dia 02 de Junho de 2021
Director - Pe. F. Caetano Tomás
Links Eventos AFAUCSSR Assinar Edições
Como é a minha terra

Junho de 2021

Como é a minha terra

Nome Completo: Tereza Moreira Silva
Data de Nascimento: 26/12/1976
Função que desempenha: Monitora de Inserção Social
Conhecia a Instituição antes de iniciar a sua atividade na CSSR?

Sim, mas não tinha muito conhecimento sobre todas as atividades que são desenvolvidas dentro e fora da Instituição. Apenas tinha uma pequena noção do que ouvia falar entre as pessoas que moram há anos na cidade, e pelo que é publicado nos jornais e nas redes sociais.

Conte-nos como foi o seu percurso aqui na Instituição?

Bem, no início não é nada fácil, mas isso acontece com qualquer outro trabalho. No entanto, com tempo vamo-nos adaptando conforme as regras e tarefas a desenvolver com os Utentes.

O que pensa das atividades desenvolvidas pela CSSR, e o que ainda pode ser feito para envolver a comunidade?

Acho muito interessante algumas das atividades que já presenciei com os Utentes. Entrei numa época de Covid 19, e infelizmente estão algumas coisas fechadas, o que faz com que os Utentes não possam fazer muitas atividades que estavam habituados antes da Covid.
De qualquer forma, tentamos arranjar sempre algo novo, outras sugestões que vão aparecendo ao longo tempo, para serem realizadas com os Utentes, por forma a que se envolvam na comunidade.

Acha que a doença mental ainda é vista com algum estigma social?

Sim! Infelizmente a doença mental é vista na sociedade com um olhar preconceituoso, e eu já tive essa pequena experiência, quando estava com um Utente fazendo compras no comércio local. Creio que não seja por mal, mas é como sao vistos.
Por isso devemos tentar mudar esse preconceito, e esclarecer que não é a realidade do que muitos pensam e acham.
A Casa de Saúde São Rafael desenvolve várias atividades para os Utentes que promovem a integração na sociedade com todo apoio e cuidado, dos Psicólogos, Auxiliares, Enfermeiros, Monitores e Médicos. A equipe toda em geral sabe bem que as fases do Utentes, o desenvolvimento e as mudanças do antes e do depois são importantes, e a sociedade por vezes não tem noção do trabalho que é desenvolvido.

Com que dificuldades se deparou quando estabeleceu o primeiro contacto com esta casa e sua população?

Como não conhecia a rotina da casa, é normal que na primeira semana tivesse algumas dificuldades. É muita informação para absolver, mas depois no dia-a-dia as coisas vão-se modelando, e deixa de ser difícil. Para mim foi muito importante as formação que tive, e as dinâmicas com os profissionais da área, isto facilita muito o lidar melhor com os Utentes.
Todas as orientações, conselhos e dinâmicas que tenho todos os dias com as Dra Sara e a Dra Janete, são muito importantes para o trabalho que faço com os Utentes nas Residências. Estas ferramentas e o suporte que elas me dão é fundamental.


Acha que esta sua experiência na CSSR pode ter-lhe trazido algum enriquecimento pessoal? Se sim, especifique.

Sim, agradeço a oportunidade de fazer parte da CSSR. É muito importante para mim, colocar-me um pouco no lugar do outro, e sei que não é nada fácil o trabalho do Monitor de Inserção nas residências.
A nível pessoal, fez-me refletir melhor sobre tudo e todos, e creio que isso é normal, pois mexe um pouco com os nossos sentimentos, a maneira como lidamos todos os dias com Utentes com personalidades diferentes. Faz-nos amadurecer, ver a vida e as pessoas de forma diferente. Pensamos e analisamos muito mais antes de falar, coisa que eu não fazia, pois agia mais pela emoção e não pela razão.
Hoje isso fez-me mudar o meu lado pessoal, fez-me bem, e quero ser uma pessoa melhor em cada dia, em todos os sentidos possíveis.


Como se sente como colaboradora da Casa de Saúde São Rafael, e parte integrante da família hospitaleira de São João de Deus?

Sinto-me muito bem, fui muito bem acolhida por vários funcionários da casa, que me deram todo o suporte e orientação possível. Obrigado!!!

Quais as suas responsabilidades atuais na CSSR?

As minhas responsabilidades são : Cuidar, zelar, orientar, reintegrar os Utentes na sociedade. Esta é a função da Monitora de Inserção.

Como carateriza a sua relação com os utentes com quem trabalha?

No inicio, alguns mostraram resistência e não foi fácil a primeira semana, mas depois de me conhecerem melhor, e de nós adaptarmos uns aos outros, foi mais simples. Hoje vejo a diferença, e melhoramos todos os dias. Por exemplo, o ver um utente sorrir para mim, já é algo muito gratificante! Faz-me sentir feliz, pois é isso que quero a cada dia. Um sorriso, é o bem maior dos utentes na minha companhia.
Vejo o respeito, a educação, e a forma como os Utentes me tratam quando chego às Residências. Já faz muita diferença, pois temos aquilo que damos e recebemos. Atencao, diálogo e a comunicação do dia-a-dia, é a base de tudo com os Utentes.

Quer deixar uma mensagem para os leitores do jornal “O irresponsável”?
Sim!! Ofereça o teu melhor! A Vida retribui!

Retroceder

1

Temas da última edição

O irresponsável

Redacção e Administração:
CASA DE SAÚDE S. RAFAEL
Caixa Postal: 9701-902 Angra do Heroísmo
Telefone: 295204330
Propriedade:
Província Portuguesa da Ordem Hospitaleira de S. João de Deus - Casa de Saúde S. Rafael
Contribuinte N.º: 500927731
N.º Registo do título: 100460
Director:
Redactores:
Marco Pavão, Mónica Morais e Leonor Brás
Tiragem Bimensal:
Jaime Cruz, HS - Angra do Heroísmo


Contador grátis Web Development - Via Oceânica 2009 - Todos os Direitos Reservados Email - cssr.angra@isjd.pt