Quarta-Feira, dia 01 de Junho de 2022
Director - Pe. F. Caetano Tomás
Links Eventos AFAUCSSR Assinar Edições
Como e a minha terra/Letra da marcha

Junho de 2022

Como e a minha terra/Letra da marcha

Como é a minha terra

Nome completo: Bruna Cláudia Amaral Teixeira Santos
Data de Nascimento: 04 de Maio de 1984
Função que desempenha: Ajudante de Reabilitação

Letra da Marcha
REGRESSO À ALEGRIA
Marcha da Casa de Saúde São Rafael – 2022
Letra e música de António Mendes



Porque chegou a bonança
E sopra um vento de esperança
Que nos conduz à alegria,
São Rafael se organiza
Fazendo o que mais precisa,
Que é festejar este dia
E nos envia, contentes
Em nome dos seus doentes
Numa alegre decisão,
Pois se a festa continua,
Manda uma embaixada à rua
Nas festas de São João.

REFRÃO
Respirar fundo,
Sair a dançar
É coisa que o mundo
Bem nos pode dar.
A festa é isto,
Que a todos sacia;
A ilha de Cristo
Vibra de alegria.
É são João
Que volta de novo
E traz o condão
De alegrar o povo,
Porque a Terceira
Mostra em seus valores
Que é a mais festeira
Dos nossos Açores.

Angra toda engalanada
Novamente transforma
Numa sala de visitas,
Para receber quem chega
E aqui se aconchega
Junto de coisas bonitas
Cantando de rua em rua,
A festa é nossa e é tua,
Não se recusa ninguém.
São João recebe cravos
E o povo aplaude os bravos
Que só esta ilha tem.



Conhecia a Instituição antes de iniciar a sua atividade na CSSR?
Sim conhecia, mas muito pouco. Não fazia ideia de como era trabalhar com os doentes. Sempre ouvi falar bem desta instituição e dos seus profissionais de saúde e também dos diversos tratamentos que se realizam aqui .

Conte-nos como foi o seu percurso aqui na Instituição?
Comecei por trabalhar de auxiliar de ação médica nos internamentos, aprendi muito, e adorei os meus colegas e utentes. Neste momento trabalho de ajudante de reabilitação na Terra-chã, no apartamento de autonomia. É muito gratificante trabalhar com jovens, e ver o seu progresso de dia para dia.

O que pensa das atividades desenvolvidas pela CSSR, e o que ainda pode ser feito para envolver a comunidade?
Eu penso que a Casa de Saúde São Rafael está muito bem organizada quanto às suas atividades, mas esta pandemia origina muitas limitações.

Acha que a doença mental ainda é vista com algum estigma social?
O estigma social relacionado com a doença mental, provém do medo do desconhecido, e de decorrentes ideias erradas muito vincadas na nossa cultura e sociedade.

Com que dificuldades se deparou, quando estabeleceu o primeiro contacto com esta casa e sua população?
Acho que não tive grandes dificuldades. Integrei-me muito bem com os meus colegas e com os utentes. Quando se faz o que se gosta e se tem vontade de aprender, tudo se torna mais fácil. Quando comecei a trabalhar nos internamentos, tive um bocadinho de receio, mas passado pouco tempo já não queria trabalhar noutro lugar. Estes doentes são pessoas especiais, que nos cativam com a sua personalidade, cada um à sua maneira. Acaba por ser a nossa segunda família, pois passamos muitas vezes mais tempo com eles, do que com a nossa própria família.

Acha que esta sua experiência na CSSR lhe pode ter trazido algum enriquecimento pessoal? Se sim, especifique.
Sim sem dúvida. A trabalhar aqui, tenho aprendido a ser mais tolerante e paciente, e a dar valor a coisas que antes não dava importância. Por exemplo, hoje temos o nosso trabalho, andamos sempre numa correria todos os dias, e muitas vezes não pensamos que de um momento para o outro isso acaba, e pudemos precisar de alguém que cuide de nós. Por isso, trato os doentes como gostariam que me tratassem, se um dia vier a necessitar. Aprendi a dar sem esperar nada em troca.

Como se sente como colaboradora da Casa de Saúde São Rafael, e parte integrante da família hospitaleira de São João de Deus?
Só tenho a agradecer a esta Casa, por ter me dado esta oportunidade. Sempre gostei de trabalhar nesta área, e estou muito grata por terem confiado em mim para desempenhar esta função. É uma Casa muito acolhedora, e com excelentes profissionais.

Como carateriza a sua relação com os utentes com quem trabalha?
Neste momento estou a trabalhar com jovens, e eles são como todos os jovens. Têm as suas inseguranças, e os seus problemas próprios da idade. Temos uma relação muito boa. Como tenho um filho de 20 anos, acho que isso facilita um pouco a minha tarefa. Muitas vezes temos de ter pulso firme, e outras temos de saber não pressionar muito, mas são uns bons meninos, e com o seu devido tempo vamos vê-los progredir na sua vida.

Quer deixar uma mensagem para os leitores do jornal “O irresponsável”?
Tenho muito orgulho naquilo que faço, e dou sempre o meu melhor, por isso entendo que devemos todos dar o nosso melhor para ver esta instituição a crescer ainda mais.

Trabalhar com a Saúde é uma arte…A arte de compartilhar a vida.

Muito Obrigada
O Irresponsável

Retroceder

1

Temas da última edição

O irresponsável

Redacção e Administração:
CASA DE SAÚDE S. RAFAEL
Caixa Postal: 9701-902 Angra do Heroísmo
Telefone: 295204330
Propriedade:
Província Portuguesa da Ordem Hospitaleira de S. João de Deus - Casa de Saúde S. Rafael
Contribuinte N.º: 500927731
N.º Registo do título: 100460
Director:
Redactores:
Marco Pavão, Mónica Morais e Leonor Brás
Tiragem Bimensal:
Jaime Cruz, HS - Angra do Heroísmo


Contador grátis Web Development - Via Oceânica 2009 - Todos os Direitos Reservados Email - cssr.angra@isjd.pt